"A todos os visitantes de passagem por esse meu mundo em preto e branco lhes desejo um bom entretenimento, seja através de textos com alto teor poético, através das fotos de musas que emprestam suas belezas para compor esse espaço ou das notas da canção fascinante de Edith Piaf... Que nem vejam passar o tempo e que voltem nem que seja por um momento!"


14.10.11



Na tua morte

De repente, o disco parado.
O copo vazio, a torneira fechada.
De repente, o som desligado.
No silêncio da casa gelada
ainda o cheiro breve da tua mão
na t-shirt caída no chão.

Viajas-me por dentro - e sobe em mim
a maré da saudade, o desespero,
o sem gosto do amargo gosto
de que é feito o não retorno.
O nunca mais. O fim.

Guilherme de Melo

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

2 comentários:

  1. Uma beleza este poema...

    Saudades de ti!

    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Que lindo poema do Guilherme. Desconhecia.;)

    ResponderExcluir

"Há demonstrações de carinho que nos imensam!"
Manoel de Barros

Demonstre seu carinho...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...