"A todos os visitantes de passagem por esse meu mundo em preto e branco lhes desejo um bom entretenimento, seja através de textos com alto teor poético, através das fotos de musas que emprestam suas belezas para compor esse espaço ou das notas da canção fascinante de Edith Piaf... Que nem vejam passar o tempo e que voltem nem que seja por um momento!"


24.3.10

Vaso de barro

Não estou pronta
Sou um ser inacabado
Vaso de barro
Peça de escultura em reparo
Nas mãos do oleiro, moldado

O que sei de mim
é o que recolho
das lamas do meu manguezal
O que desconheço
está imerso nas areias amarronzadas
do meu íntimo abissal

A imagem no espelho
fita-me atônita
clama por uma resposta
uma palavra tônica
um gesto, um simples rito
Nada acontece
Apenas o cavernoso silencio permanece

Úrsula Avner

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

3 comentários:

  1. excelente los paralelos los que me transmiten este bello tema.
    besos

    ResponderExcluir
  2. Olá amiga Helena!
    Parabéns pela postagem!
    (...)
    O que sei de mim
    é o que recolho
    das lamas do meu manguezal
    O que desconheço
    está imerso nas areias amarronzadas
    do meu íntimo abissal
    (...)
    Lindo!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Querida Helena,

    O poema da Ursula é uma beleza... E a escolha da imagem, como sempre, é perfeita!

    Bjs.

    ResponderExcluir

"Há demonstrações de carinho que nos imensam!"
Manoel de Barros

Demonstre seu carinho...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...