"A todos os visitantes de passagem por esse meu mundo em preto e branco lhes desejo um bom entretenimento, seja através de textos com alto teor poético, através das fotos de musas que emprestam suas belezas para compor esse espaço ou das notas da canção fascinante de Edith Piaf... Que nem vejam passar o tempo e que voltem nem que seja por um momento!"


18.12.09

Folhagem

Descanso os olhos
sobre as folhas miúdas que tremem
Piscam minhas pálpebras
O vento me envolve
Existo
inacreditavelmente
entre o abrir e fechar
Página folheada
de um livro
vivo.

Rosália Milsztajn

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

9 comentários:

  1. [na folhagem onde a minha alma e corpo podem descansar, haverão de existir palavras assim... exijo no descanso final, do manto do outono quase inverno, uma página em branco e outra cheia onde permanecerá o tudo e o todo, o que restará do que não tomarei por cálice]

    um imenso abraço, Helena
    que de quatro se fazem dois braços

    Leonardo B.

    ResponderExcluir
  2. página folheada de um livro vivo........lindooo

    ResponderExcluir
  3. encantada com seu blog sempre.
    Bom FDS amada.........Beijossssssss

    ResponderExcluir
  4. Elena:
    Felicidades, muy preciosas palabras muy bello blog, con muy regias imágenes, me gustó.
    Un dulce y carinoso abrazo.

    ResponderExcluir
  5. Elena:
    Me encandila las imagenes, y la música perfecta, si a esa maravilla visual le agregamos tus palabras, es una copa de vino en mis labios.
    Un beso para ti.

    ResponderExcluir
  6. Sempre temos entre pensamentos o nosso livro para ler e dia a dia mais uma página para escrever...
    O teu blogue de grande profundidade prendeu-me, dia a dia vou juntar à minha página em branco, fragmentos que vou colhendo...os que posso sentir e fazem eco em mim.
    Beijinhos,
    Manuela

    ResponderExcluir
  7. Um formoso menino estava mesmo alí
    Tocou de leve o lado esquerdo do meu peito
    Olhou-me com um luminoso sorriso
    Deixou-me sem fala, sem jeito

    Deixou-me no apagar de uma vela
    Olhei novamente o mar
    A calmaria voltou como por encanto
    Mil criaturas inundaram-me o olhar

    Golfinhos felizes assobiaram
    A cria de uma baleia acenou-me
    Uma andorinha do mar poisou no parapeito da janela
    Uma maravilhosa e antiga história sussurou-me

    As estrelas brilharam no celeste
    A Lua estendeu seu manto de fino lusr nesta cena
    Adormeci na imensidão deste mundo
    No embalo de...Uma Noite Serena...


    Uma noite serena

    Um mágico Natal

    Um terno beijo

    ResponderExcluir

"Há demonstrações de carinho que nos imensam!"
Manoel de Barros

Demonstre seu carinho...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...