"A todos os visitantes de passagem por esse meu mundo em preto e branco lhes desejo um bom entretenimento, seja através de textos com alto teor poético, através das fotos de musas que emprestam suas belezas para compor esse espaço ou das notas da canção fascinante de Edith Piaf... Que nem vejam passar o tempo e que voltem nem que seja por um momento!"


30.1.16


Rio de palavras

Hoje, como uma nuvem, chovi. Chovi em palavras, sabes? E foi preciso chover completamente para de nuvem me fazer rio. Só como rio me encontro, sabes também. Fluindo em palavras, voltei a ser eu. E tu, a margem por onde corro, o leito onde vivo. 

  Xilre 
(photo Barbara Stanwyck)

 ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

29.1.16


Era um homem muito feio, o rosto coberto de cicatrizes, mas se você olhasse para ele por um bom tempo acabaria por descobrir sua beleza
 – ela estava nos olhos, no seu estilo, na sua furiosa solidão.

  Charles Bukowski 
(photo Clint Eastwood)

 ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

28.1.16


Muita vez sou obscura

O sol matutino
Perfura
Minh'aura
Perfura
Minh'alma
Tentando
Alcançar-me
O âmago
Quando o atinge
Finge
Um erro
De rota
E volta:
Medo da treva
Que encontra
Evita o confronto
Teme a derrota

Zélia Guardiano
(photo Brigitte Bardot)

 ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

26.1.16


Parceria

Ficamos assim:
você joga as queixas no telhado,
eu ponho as manias de lado;
você lava a escadaria,
eu rego o jardim
Podemos varrer juntos
as nódoas secas aderentes ao passado.
Se você se habilita, eu me disponho,
num desafio à desdita.
Você acende a luz,
eu desempeno o sonho;
eu troco a fita.
Na mesa torta, a toalha colorida.
O resto é fácil:
basta mandar flores ao futuro,
derrubar o muro e acreditar na vida.

Flora Figueiredo
(photo Mel Ferrer & Audrey Hepburn)

 ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

25.1.16


Em jeito de declaração

Não faças da minha vida a tua!

Nem deixes que da tua faça a minha!

Mas...
e que tal se fizéssemos da tua e da minha,
pedaços da nossa vida?

 Pas(ç)sos
(photo Tyrone Power & Gene Tierney)

 ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

24.1.16


 
Há qualquer coisa 
de longínquo em mim neste momento. 
Estou de fato à varanda da vida, 
mas não é bem desta vida. 
Sou todo eu uma vaga saudade, 
nem do passado, 
nem do futuro: 
sou uma saudade do presente,
 anónima,
 prolixa e incompreendida. 

Fernando Pessoa
(photo Norma Talmadge)

 ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

22.1.16


Casulo

Vivo num casulo
feito de pensamentos
enrolado em segredos que não sei desvendar
Vivo num casulo
feito de estradas
traçadas num mapa que não sei adivinhar
Vivo num casulo
feito de clausulados
estendidos em leis que não sei exercer
Vivo num casulo
feito de noites iluminadas
por vozes que não me sabem entender
Vivo num casulo
feito de línguas
espalhadas em idiomas que não sei traduzir
Vivo num casulo
feito de saudade
à procura de uma fresta por onde sair

Pas(ç)sos
(photo Audrey Hepburn)

 ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

20.1.16


Cantiga do vento

O vento vem vindo
de longe
de não sei onde,
vem valsando,
vem brincando,
sem vontade de ventar.

Vem vindo devagar,
devagarinho,
mais viração
que vem e vão,
e vai e volta
e volta e vai.

De repente,
o vento vira rock
e vira invencível serpente,
E voa violento
e vai velhaco,
vozeirão varrendo
várzeas, verduras
e violetas.

E vira violinista,
vibra na vidraça,
vira copo e vira taça,
e zoa e zoa
- uma zorra!

O vento,
mesmo veloz,
tem tempo pra brincadeira,
tem tempo pra causar vexame.
E enche a casa de sujeira
e ergue vestido de madame.

Elias José 
(photo Marilyn Monroe)

 ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

19.1.16


Põe a máscara 

Com os lábios que tinges,
Com as faces pintadas
E vãs gargalhadas
Enganas e finges.

De noite, destinges
As faces cansadas
Das vãs mascaradas.
Como outras esfinges,

Não dormes nem sonhas,
Chorando nas fronhas
Do teu travesseiro.

Amanhece ligeiro,
É justo que ponhas
A máscara primeiro.

Débora Leão
(photo Jean Artur)

 ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

18.1.16


Canção para a moça na janela

Vejo a moça
na janela
toda bela

Bela moça
quem é ela
na janela?

Mandou embora
quem a queria
e está vazia

Quer de volta
quem não a quis 
não é feliz

Não sabia
que liberdade
se faz saudade

Moça bela
o que perdeu 
não era seu

Há um mundo
além da janela
moça bela

Sorria
vá devagar
e vai encontrar

Linda moça
alguém a espera
além da janela...

Helen Drumond
(photo Romy Schneider)

 ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

17.1.16


Um tempo 

 Hoje estou triste 
Tudo dói em mim 
Há um peso... 
Da qual não suporto 
Da qual não me movo 
Sinto fissuras em todo meu corpo 
Minha alma dói 
Choro... 
Imploro colo 

  Leslie Holanda 
(photo Marlene Dietrich)

 ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

16.1.16


Há muito tempo perdi o pássaro da minha vida; 
Fiz das minhas mãos gaiola para prendê-lo; 
Mas parecia não mais possuir dedos 
pra contê-lo; 
E no desespero fatal, esmaguei-o de afetos, 
de carinho... 
Matei o pássaro dos meus sonhos! 
Matei o pássaro do meu ninho! 

  Luiz Carlos de Oliveira Cerqueira 
(photo Teresa Wright)

 ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

15.1.16


 Porque é que este sonho absurdo
a que chamam realidade
não me obedece como os outros
que trago na cabeça?

Eis a grande raiva!
Misturem-na com rosas
e chamem-lhe vida.

 José Gomes Ferreira
(photo Mary Nolan)

 ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

12.1.16


Uma Maria 

Sinto-me apanhada
Pela fantasia da vida.
Germina dentro de mim
A possibilidade de caminhar
Com os pés desnudados,
Deixar o cabelo ao vento
Desprovido de laços ou enfeites
E o peito arregaçado
Até à ternura.
Levanto a saia
Até à cintura,
Entrego-me a esta areia
Branca
Molhada
E rebolo o corpo,
A alma
Até à borda do mar.

Quem se importa comigo?
O homem de cigarro no canto da boca
de olhar esvaziado?
O velho agarrado ao seu bastão
Que caminha junto ao paredão?
Talvez a Maria
Que se aproxima
E vê outra mulher
Que jaz na areia molhada
À espera que o Mar a venha buscar.

 Maria José Areal 
(photo Marilyn Monroe)

 ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

10.1.16


Acontece que ela era um ser estranho, solitário, misterioso. Difícil de conviver, mas encantadora nos bons momentos. (...) Mas ela foi se desencontrando de mim, e à medida que ela se afastava, mais e mais eu me empenhava em reconquistá-la. 

  Jacques Fux
(photo Robert Taylor & Cyd Charisse)
    ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

9.1.16


A noite estava à tua frente. Faróis atrás de faróis. E lembras de sintonizar a rádio e ouves aquilo que já não ouvias há muito tempo. Não sabes onde, nem quando. Mas houve, de certeza, uma primeira vez para essa música, que de repente ocupou a faixa mais à direita na auto-estrada. Todos os outros carros são indiferentes ao teu bater de mãos sobre o volante, indiferentes à tua tentativa de cantar.

  Manuel A. Domingos
(photo Grace Kelly)

 ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

8.1.16


Foto 

As cortinas
dos teus olhos
de dentro do retrato
miram-me.
Piscam um clique.

Num contraditório,
és meu negativo.
Um estático vivo
na foto que me fita,
que me fotografa.

Nas retinas do retrato
minha pele
é revelada.

Yara
(photo Dana Andrews & Gene Tierney)

 ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

7.1.16


J'ai lu des fleurs 

 Do velho hábito 
de guardar flores secas 
em livros preferidos, 
reencontrar os cheiros 
em releituras, 

 te guardo, 
te releio... 

  Yara 
(photo Lillian Gish)

 ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

6.1.16


- Tás toda de preto! 
Parece que tás de luto!
 - E estou. 
- Aish, asério?! 
- Sim. 
- Quem morreu...? 
- Minha alma. 

  Inês 
(photo Sylvia Leslie)

 ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

5.1.16


Eu durmo. Mas não sou eu. (Nunca fui eu). Quem (me) sonha. Não sei em que sonhos me encontro. Não sei quem posso ser. Eu durmo. E nada sou. 

  Elisa
(photo Carole Lombard)

 ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

3.1.16


 Os milagres acontecem
a horas incertas
e nunca estou em casa
quando o carteiro passa.
Hoje, abriu a primeira flor
e eu disse é um sinal.
Olho em volta: estou só
trago esta sombra comigo. 

Ana Paula Inácio 
(photo Camilla Horn)

 ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

2.1.16


Colorida

Se perguntarem a ela: 
 Por que tão colorida assim? 
 ela sem pensar irá responder: 
 É que em dias nublados, a minha alma precisa continuar sorrindo. 
 
  Roberta Blá
(photo Lauren Bacall)

 ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨