"A todos os visitantes de passagem por esse meu mundo em preto e branco lhes desejo um bom entretenimento, seja através de textos com alto teor poético, através das fotos de musas que emprestam suas belezas para compor esse espaço ou das notas da canção fascinante de Edith Piaf... Que nem vejam passar o tempo e que voltem nem que seja por um momento!"


14.10.14


Quem?

Felicidade? 
Conheço 
Pelos passos 
Porta afora 
Quando 
Vai embora. 

  Dário Banas

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

12.10.14


pontaria

equilibrada sobre o pé direito, mais uma vez, a menina desistiu da brincadeira. nunca. atirada de sua mão, a maldita pedra nunca caía no céu. no pequeno espaço, para poucos, desenhado com giz, no final da amarelinha. 

  eduardo baszczyn 

 ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

7.10.14


como se costuram os sonhos 

 entre agulhas, dedais, carrinhos de linha, bainhas que se fazem e desfazem... há conversas que adocicam o tempo. fala-se de tudo um pouco: os assuntos são como uma manta de retalhos que se vai cosendo com linhas variadas e coloridas. esta manta é como a vida, diversa e pitoresca, não se repete uma linha. existem linhas paralelas, mas não são da mesma cor. eu sou um dos retalhos da manta, sinto a picada da agulha que trespassa o tecido... 

 ai! piquei-me! esqueci-me de pôr o dedal. 

 as conversas não têm fim. a máquina de costura não cessa o seu chilrear. há bainhas para fazer. há palavras sábias para escutar e sonhos a partilhar. hoje falei de um desejo que tenho. esse desejo coloriu o meu retalho. hoje fui um retalho mais garrido. um dia o meu desejo vai realizar-se. o tempo é a melhor costureira.

  Josephine

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨